maio 15, 2020

A Pesquisa de Impacto é uma avaliação semanal das tendências, atitudes e percepções da indústria AV pro à luz do novo coronavírus e da pandemia COVID-19.

Pontos a destacar:

  • Caiu o número de entrevistados que dizem que sua empresa foi impactada negativamente.
  • Mesmo assim, uma porcentagem maior indica que suas rendas estão em declínio.
  • Pela primeira vez, 40% dos provedores de AV que lidam com a diminuição da renda relataram redução de salários.
  • Os usuários finais ainda dizem que suas organizações estão lutando e estão cancelando projetos.

Podemos chamar este momento de uma “calma inquieta”. Depois de três semanas, há algumas indicações, pelo menos, de que as coisas não estão piorando para os profissionais AV durante a pandemia COVID-19. Se se pode dizer algo, é que alguns podem estar virando uma esquina. Mas também há sinais de que a recuperação levará algum tempo.

Na recente Pesquisa de Impacto da COVID-19, realizada pela AVIXA® entre 12 e 13 de maio, 22% dos provedores de AV disseram que suas empresas estavam funcionando em plena capacidade, contra 15% na semana passada. Disse um provedor de AV: "Como empresa, parece que encontramos nosso ponto fraco em lidar com a atual situação da COVID-19. A grande maioria da nossa equipe está trabalhando em casa, as reuniões estão sendo realizadas online, e o trabalho está sendo feito. Estamos contando com nossos funcionários regionais para fazer o levantamento pesado para instalações devido às restrições de viagem, e os membros menos experientes da equipe abraçaram o desafio e admiravelmente estiveram à altura do mesmo."

A participação dos provedores de AV na última pesquisa indicando que suas empresas foram impactadas negativamente pela pandemia caiu para 61%, quando era de 70% há uma semana. Essa participação também agora é menor do que a participação de clientes de usuários finais citando impacto negativo — 63% dos usuários finais dizem que foram impactados negativamente, contra 58% na semana passada).

Esta é a primeira vez, desde que a Inteligência de Mercado da AVIXA começou a gerar a Pesquisa de Impacto em março, em que uma maior parcela de clientes de usuários finais citou impactos negativos do que os provedores AV. Este tipo de entrada tem o monitoramento como um indicador principal do trabalho em futuros projetos. Dos usuários finais entrevistados dizendo que suas organizações foram impactadas negativamente, 78% disseram ter cancelado projetos, um número que se manteve teimosamente alto no último mês.

Disse um usuário final: "Alguns projetos estão avançando, mas muitos outros estão sendo colocados em espera, se ainda não decolaram."

Em uma amostra limitada de profissionais de eventos ao vivo, 88% disseram que suas empresas foram impactadas negativamente, aproximadamente o mesmo número que vimos ao longo da pandemia.

"Com a temporada de formaturas se aproximando rapidamente, estamos chegando ao momento de sediar nossos primeiros eventos virtuais de maior escala", explicou um provedor de eventos. "Auxiliamos na preparação de um evento virtual sob demanda ... e encontrei alguns problemas [sobre] o lado de TI das coisas, ao contrário do lado AV que estamos acostumados a lidar ... Aqueles que estão no espaço de eventos ao vivo, e que têm prestado atenção ao pulso da indústria e/ou têm internamente, a sua equipe de TI, vão ter uma ligeira vantagem, mas isso não quer dizer que aqueles que não são assim não possam podem chegar onde precisam, se estiverem com os recursos e pessoal certos."

Para alguns, um ponto de virada

Como seria de esperar, a participação dos provedores de AV que não relatam impacto/impacto positivo da COVID-19 aumentou ligeiramente de 30% para 39%.

De todos os provedores de AV pesquisados, 40% disseram que suas empresas estavam vendo uma retomada dos projetos e 30% viram um aumento nas consultas de clientes (31% de todos os usuários finais entrevistados disseram que estão retomando projetos). Globalmente, 41% dos provedores de AV norte-americanos disseram que suas empresas estão retomando projetos, contra 27% fora da América do Norte.

_________________

De todos os provedores de AV pesquisados, 40% disseram que suas empresas estavam vendo uma retomada dos projetos e 30% viram um aumento nas consultas de clientes

_________________

A participação de todos os provedores de AV retomando a contratação de pessoal chegou a 15% (7% fora da América do Norte), uma indicação muito precoce e limitada de que algumas empresas podem estar começando a acelerar. No geral, nossa análise indica que apenas cerca de 11% das reduções de mão-de-obra relatadas foram demissões permanentes, em oposição às licenças.

De acordo com um provedor de AV, "Como o tempo ficou mais quente [aqui], as coisas estão começando a se abrir um pouco. As escolas que estavam em total confinamento estão agora deixando os fornecedores entrarem novamente. Tivemos um dos melhores meses de vendas de abril de todos os tempos, incluindo uma dúzia de novos projetos e muitas vendas de mercadorias de em caixa. Os fluxos de caixa continuam melhorando. Estamos indo bem, considerando tudo."

Dito isto, as previsões dos entrevistados para quando recomeça a maior parte do trabalho em projetos se mostram ainda mais distantes. Apenas 14% dos provedores de AV e 24% dos usuários finais agora pensam que os projetos voltam a funcionar em junho. Do lado dos provedores de AV, os saltos mais notáveis estão nos que preveem julho (até 20%), setembro (até 16%) e "próximo ano" (saltando para 15%). Os usuários finais que olham para além de junho estão oscilando em torno de agosto (17%) e setembro (20%).

_________________

A maioria da amostra limitada de profissionais de eventos ao vivo está olhando para 2021.

_________________

 

Faturamento declinando, vendas lentas

Embora no nível mais alto, os entrevistados da pesquisa continuem menos negativos sobre os impactos semanais em seus negócios, muitos estão ficando preocupados com o faturamento. Dos provedores de AV que citam impactos negativos, 78% disseram ter visto queda no faturamento. Esse é o maior número desde que a pesquisa começou. O conjunto com todos os entrevistados, indica uma média ponderada de 48% de todos os provedores de AV sentindo o efeito da queda no faturamento, contra 44% na semana passada.

Solicitados dar um valor aproximado para a queda no faturamento, as respostas dos provedores de AV foram de alto a baixo, com a maior quantidade de respostas na parte baixa (6% a 10%) e na extremidade muito alta (91% a 100%). A média ponderada de todas as respostas indica uma queda média de faturamento de 21%.

Quando se trata de vendas, 70% dos provedores de AV citando impactos negativos disseram ter visto as vendas desacelerando, a par com os 71% da semana passada, que foi e aproximadamente a marca mais alta durante toda a pesquisa. A média ponderada de todos os provedores de AV na pesquisa de vendas em desaceleração é de 43%.

"Recontratamos um pequeno número de trabalhadores", disse um provedor de AV. "Nós nos resignamos a planejar uma redução de 60% a 65% nas vendas anuais. Prevemos operar em 25% da nossa capacidade de 2019 até setembro. Este é um índice muito abaixo de operações normais, mas é o novo normal. Não prevemos um retorno aos nossos níveis de vendas ou capacidade de produção de 2019 até o ano de 2022."

Olhando para como as empresas estão se ajustando à situação atual, a parcela de respostas dos provedores de AV dizendo que suas empresas implementaram cortes salariais atingiu o pico de 40% esta semana. Essa é a primeira vez que as reduções salariais superam as demissões/licenças (33%), indicando que as empresas continuam a esgotar as opções disponíveis para lidar com a crise.

Fique seguro

Em uma nota humana: Desde o início da Pesquisa de Impacto em março, a Inteligência de Mercado da AVIXA tem sido grata por todo o feedback atencioso e significativo dos profissionais de AV compartilhando sua perspectiva de negócios (e vida) em primeira mão durante a pandemia. Ouvimos dizer como as empresas estão se adaptando, apoiando os funcionários e se mantendo seguras.

Esta é a primeira semana em que ouvimos isso especificamente de um provedor de AV, um lembrete de que o que estamos passando pode tocar qualquer um de nós: "Tivemos funcionários que testaram positivo", disse o provedor, "e alguns tiveram que se auto-isolar em quarentena. Todos estão seguindo as diretrizes do CDC”.

Nossos pensamentos vão para qualquer um que lida pessoalmente com a COVID-19. À medida que nos preparamos para retomar a vida, agradecemos aos profissionais que compartilham seus esforços para se manterem seguros nos próximos meses.

"Nossa empresa está fazendo modificações no escritório em preparação para o retorno ao edifício", disse um provedor de AV. "Torneiras e banheiros sem toque estão sendo instalados, bem como hardware adicional de porta que reduz a necessidade de usar as mãos. A empresa está estocando máscaras padrão para uso de escritório, bem como máscaras N95, luvas e óculos para visitas técnicas. Novas políticas e procedimentos também estão sendo desenvolvidos."

Disse outro: "Ainda temos faixas etárias em risco trabalhando em casa; ainda tendo nossas reuniões operacionais semanais no Zoom; ainda fornecendo aos nossos técnicos os EPI necessários [equipamentos de proteção individual] para chamadas de serviço e instalações."

Estamos nisso juntos.

Os resultados da próxima pesquisa serão divulgados em 22 de maio.

Se você quiser participar da AVIXA AV Industry COVID-19 Impact Survey ou outros estudos do AV Intelligence Panel, por favor, junte-se à Comunidade AVIXA Insight em avip.avixa.org.

Visite esta página para obter as últimas informações sobre a COVID-19 e seu impacto para a indústria AV e acessar todo o nosso catálogo de aprendizagem on-line gratuitamente até 12 de junho.

 

Related Topics

Business of AV

Related Content