abril 2, 2020

A Pesquisa de Impacto é uma avaliação semanal das tendências, atitudes e percepções da indústria AV profissional, sob a luz do novo coronavírus e da pandemia da COVID-19.

Conclusões principais:
  • Cresce a parcela de entrevistados da Pesquisa de Impacto que vê quedas significativas das receitas.
  • Também estão aumentando os que citam outros fatores, como projetos cancelados e solicitações adiadas.
  • Com uma visão otimista, a maior parte dos profissionais AV espera que as empresas comecem a retornar ao trabalho em junho.

Vale dizer que os profissionais AV, em geral, não são pessimistas. A AVIXA™ vem pesquisando o setor ao longo das décadas e, se há uma palavra para descrever o sentimento geral do mercado – seja durante uma expansão econômica, recessão ou dificuldades imprevistas – é “otimista”. É otimista quanto às perspectivas de negócios; otimista de que o próximo mês (trimestre e ano) será mais forte, independentemente dos desafios enfrentados atualmente. A nova pandemia do novo coronavírus e os seus efeitos nas sociedades de todo o mundo podem desafiar essa tendência de olhar pelo lado positivo, embora muitos enxerguem uma luz de esperança.

Nesta terceira pesquisa semanal com membros do Painel AVIXA AV Intelligence, realizada entre 30 e 31 de março, há mais sinais de que os negócios estão desacelerando em geral – não apenas os eventos ao vivo, onde uma amostra limitada da pesquisa foi quase unânime ao dizer que projetos ou eventos cancelados e as quedas na receita impactaram negativamente suas empresas. Agora, uma parcela maior de todos os provedores AV (integradores, projetistas, fabricantes, distribuidores e provedores de serviços) indicou queda nas vendas e receitas, em relação às pesquisas anteriores.

Ao apontar quais foram os impactos negativos nos negócios nos últimos sete dias, 67% dos provedores AV agora registraram quedas na receita e 71% mencionaram desaceleração nas vendas. Ambos os números vêm subindo semana após semana, desde que a AVIXA realizou a primeira Pesquisa de Impacto, em 17 de março. Além disso, 42% dos provedores AV dizem terem sido impactados por interrupções na cadeia de fornecedores, na primeira vez que esse número ultrapassou 40%.

De acordo com um provedor AV, “não estamos visitando os clientes, o que significa que teremos uma redução de novos trabalhos por cerca de 2 ou 3 meses”.

Entre outros impactos negativos citados pelos provedores AV, que aumentaram gradualmente ao longo das semanas, estão: projetos cancelados (agora citados por 57% dos entrevistados) e solicitações prorrogadas (agora, citados por 55%). Cerca de 30% dos provedores AV disseram ter reduzido a equipe na semana passada – aproximadamente a mesma parcela que citou demissões na Pesquisa de Impacto anterior.

“Nós prestamos serviços a uma pequena comunidade, que é uma população de risco”, disse outro fornecedor AV. “O nosso trabalho desapareceu, por isso estamos aproveitando o tempo disponível para concluir, da melhor maneira possível, os projetos que estavam em produção”.

Qual o tamanho do impacto?

Continua a haver sinais de que a pandemia da COVID-19 pode ter um efeito significativo nas receitas da indústria. Nesta pesquisa mais recente, 29% de todos os provedores estimaram que a redução na receita nas últimas duas semanas foi superior a 50%, a porcentagem mais alta a citar essa perda desde o início da pesquisa.

“Embora os números gerais das vendas não tenham mudado muito, eles mudaram - menos em uma área e mais em outra”, disse um fornecedor. “À medida que o teletrabalho aumentou, essas soluções ganharam espaço. Atualmente, há uma escassez de câmeras web, monitores com câmeras embutidas, fones de ouvido e outros itens que ajudam no trabalho remoto. Esperamos que as vendas do próximo mês diminuam, porque muitos itens solicitados estão com pedidos em atraso e outros projetos em que nossas vendas foram mais fortes estão sendo adiados ou cancelados até segunda ordem.”

Fora da América do Norte, 41% dos provedores AV citaram quedas de receita de mais de 50% - um aumento significativo em relação à semana passada, quando 23% dos provedores internacionais informaram o mesmo.

Cerca de um terço dos usuários finais estimam uma queda de receita de 50% ou mais em suas empresas, enquanto aproximadamente a mesma porcentagem afirmou não conhecer o impacto na receita. E em uma amostra limitada, 13 de 20 profissionais de eventos ao vivo estimaram uma queda de receita de 50% ou mais. Nenhum participante de eventos ao vivo estimou menos de 31% de queda nas receitas.

Apesar do aumento no número de entrevistados com quedas de 50% na receita, o quadro geral não é tão terrível no momento. Uma análise mais aprofundada de todos os números indica que, em geral, os provedores AV globais percebem um declínio médio de 25% na receita.

De acordo com um provedor, “Devido ao vírus, não podemos ter reuniões pessoais com nossos clientes para compartilhar e demonstrar o produto. O impacto financeiro terá um efeito diminuído após alguns meses, quando as apurações das comissões sobre as vendas forem reduzidas. Nossa região foi muito impactada e os projetos foram cancelados por um tempo indeterminado. Recorremos rapidamente às reuniões pela Web com nossos clientes e estamos colaborando com os fabricantes, que estão fornecendo sessões de treinamento on-line e ao vivo”.

Quando vai melhorar?

A área de Inteligência de Mercado da AVIXA adicionou novas perguntas à Pesquisa de Impacto mais recente, entre as quais uma leitura das expectativas dos entrevistados sobre quando esperam ver seus projetos serem retomados. Aqui, o otimismo intrínseco do setor vem à tona.

Embora uma boa parte dos provedores AV (19%) e usuários finais (16%) tenham dito que não sabem quando os projetos voltarão a andar, em geral, a estimativa mais comum é junho. Aproximadamente 26% dos provedores AV e 24% dos usuários finais consideraram junho o mês em que o trabalho poderia ser retomado. Cerca de um em cada cinco previu maio.

Dito isso, uma parcela significativa dos entrevistados espera sentir a desaceleração por mais tempo: Cerca de 21% dos provedores e 25% dos usuários finais estão olhando para o período de julho/agosto para retornar com os trabalhos. Fora da América do Norte, junho também é o mês mais citado (27%), mas 32% estão considerando julho/agosto e 13% estão prevendo que os projetos serão retomados em setembro.

Na amostra limitada com profissionais de eventos ao vivo, as duas respostas mais populares são 22%, esperando que o trabalho seja retomado em junho, e 29%, estimam setembro.

Olhando para o futuro, a área de Inteligência de Mercado da AVIXA começou a perguntar aos entrevistados sobre as soluções que eles esperam fornecer no curto e longo prazo. Não surpreende que, dada a importância das tecnologias de teletrabalho em todo o mundo, a grande maioria (cerca de 90%) veja as soluções de conferência e colaboração como a chave para os negócios nos próximos 6 meses. A distribuição de conteúdo, incluindo transmissão de conteúdos, foi o segundo tipo de solução mais mencionado, com 44% dos provedores AV e 38% dos usuários finais.

Os usuários finais - as pessoas e as empresas que adotam soluções colaborativas para manter suas operações, realizar reuniões ou ensinar os alunos - estão em meio às implantações e o aprendizado. Um deles disse: “O trabalho remoto e as reuniões virtuais estão nos ajudando a entender como as nossas equipes trabalham remotamente e se nossa infraestrutura pode suportar isso”.

À medida que coletamos mais dados sobre o que vem pela frente e onde os profissionais AV veem oportunidades após a pandemia, ofereceremos mais informações.

“Atualmente, é difícil prever qualquer tendência até que as restrições sejam suspensas ao menos”, disse um fornecedor. “Manter a segurança é a única política que permitirá a todos nós voltar e começar a trabalhar novamente”.

Os próximos resultados da pesquisa serão divulgados em 10 de abril.

Se você deseja participar da Pesquisa de Impacto da COVID-19 na Indústria AV, promovida pela AVIXA, ou de outros estudos do Painel de Inteligência, faça parte da AVIXA Insight Community em avip.avixa.org.

Visite este link para obter as informações mais recentes sobre a COVID-19 e seu impacto no setor AV, além de acessar todo o nosso catálogo de aprendizado on-line gratuitamente até 12 de junho.

Related Topics

Business of AV

Related Content